curvas + firmeza + coerência

O edifício da Escola de Magistratura – ESMA apresenta-se com personalidade no contexto urbano, graças aos seus elementos compositivos, que combinam, ao mesmo tempo, o clássico com o contemporâneo. Do primeiro aspecto, o ritmo das colunas, a escadaria generosa que remete aos templos grego-romanos, a simetria, a escala imponente do uso institucional. Do traço contemporâneo, o arremate contínuo do porticado em coberta de alumínio, os vidros verdes e a caixilharia em bronze.  O edifício se assenta em uma plataforma/base que disciplina a sua ocupação na topografia levemente inclinada.

De fácil apreensão, a conformação funcional se estabelece a partir de quatro blocos simétricos e articulados entre si por passarelas e circulações espaçosas. Do lado esquerdo, estão a recepção e as salas da corregedoria; do lado oposto, os mesmos ambientes, todavia da escola de magistratura. Passando pela escadaria frontal, pés-direitos triplos das recepções dos respectivos setores – corregedoria e magistratura – dão as boas-vindas aos usuários e imprimem a escala do monumental ao tema da justiça aqui explorado.